Última hora

Última hora

Chefes de estado celebram revolução anti-comunista em Poznan

Em leitura:

Chefes de estado celebram revolução anti-comunista em Poznan

Tamanho do texto Aa Aa

Poznan, no oeste da Polónia recebe esta quarta-feira cinco chefes de Estado que participam nos 50 anos de uma das revoltas operárias mais famosas da história da revolução anti-comunista.

Simbolicamente foram convidados os presidentes dos países que desafiaram ocomunismo soviético, representantes dos povos que lutaram contra a ditadura. Poznan, uma cidade de 600 mil habitantes, de antigas tradições burguesas e operárias tornou-se no dia 28 de Junho de 1956 uma referência para os movimentos de sublevação que se seguiram. “Esta cidade foi a primeira a dizer não, alto e em bom som, ao regime comunista” comenta um deputado local. Na manhã desse dia os trabalhadores de uma fábrica de automóveis fazem greve para protestar contra as más condições de trabalho e os baixos salários e saem em cortejo até à praça da Câmara Municipal. As autoridades comunistas carregam com 10 mil polícias e blindados contra cem mil pessoas que entretanto engrossaram a manifestação. Os confrontos fizeram centenas de mortos e um milhar de feridos mas abriram a primeira brecha do regime.