Última hora

Última hora

Moradores dos arredores de Moscovo desafiam autoridades

Em leitura:

Moradores dos arredores de Moscovo desafiam autoridades

Tamanho do texto Aa Aa

Num outrora pacato subúrbio de Moscovo, o conflito entre Governo local e residentes arrasta-se desde que, há cerca de uma semana, começaram as primeiras demolições. Dezenas de famílias da localidade de Butovo, a sul da capital russa, recusam-sea abandonar as suas casas apesar de um tribunal local ter decretado o despejo dos moradores.

O município de Moscovo quer construir blocos de apartamentos na zona, aproveitando a valorização dos terrenos, mas muitos dos habitantes dizem que as propostas de indemnização são irrisórias e resistem aos avanços das autoridades, que entretanto mandaram as forças de segurança actuar. Yuri Lujkov, presidente da edilidade moscovita assegura: “Vamos trabalhar com cada família, de acordo com os quadros legais e as decisões dos tribunais, e vamos ver o que é justo e o que não é, mas não toleraremos tentativas de aproveitamento da situação”. Os residentes da pequena localidade dos arredores de Moscovo organizaram brigadas de vigilantes que dia e noite tentam proteger as suas habitações, numa zona que havia sido cedida pelo governo em 1937, em plena era soviética. A especulação imobiliária e o movimento financeiro, provocado pelas vendas de gás e petróleo, colocaram este ano a capital russa no topo da lista das cidades mais caras do mundo para estrangeiros, à frente de Tóquio e Seul.