Última hora

Última hora

A descoberta dos corpos

Em leitura:

A descoberta dos corpos

Tamanho do texto Aa Aa

A descoberta dos corpos das duas meninas belgas de 10 e sete anos em Liege, no leste do país, está a trazer à memória da população casos recentes que envolveram os pedófilos Marc Dutroux e Michel Fourniret. Não páram as homenagens junto ao local onde os corpos foram descobertos. As duas crianças estavam desaparecidas desde a noite de 9 para 10 de Junho, às duas da manhã.

Uma residente de Liège mostra-se chocada com a morte das meninas e inquieta pois “parece que já não se pode deixar as crianças brincar na rua”. Stacy, de 7 anos, e Nathalie, de 10, desapareceram de uma festa popular enquanto os pais estavam relativamente perto, num café no mesmo bairro de Liège.

O primeiro cadáver foi descoberto a meio da manhã, o segundo à tarde. Os corpos encontravam-se a poucos metros de distância um do outro. Uma tia de Stacy diz que não gosta de falar na televisão, é a primeira vez, mas pela sobrinha faz tudo. Só lhe resta esperar que Stacy não tenha sofrido muito.

Os corpos foram descobertos dentro de canalizações de esgotos, junto a uma linha de caminhos-de-ferro, a 200 metros do local onde as crianças foram vista com vida pela última vez. O primeiro-ministro belga, Guy Verhofstadt, diz que não se compreende o que motiva certas pessoas a cometerem actos horrendos.

As autoridades indicaram um único suspeito- Abdallah Aït Out, marroquino, 38 anos, já antes condenado por agressões sexuais a menores. Vivia no mesmo bairro onde as meninas desapareceram e foi visto no café perto do qual as crianças brincavam . Declara-se inocente. Esta quinta-feira devem ser conhecidos os resultados das autópsias.