Última hora

Última hora

Nova guerra do gás entre Rússia e vizinhos

Em leitura:

Nova guerra do gás entre Rússia e vizinhos

Tamanho do texto Aa Aa

“Preve-se uma nova guerra na indústria do gás”; são palavras do patrão da Gazprom. O gigante russo do gás, “Gazprom”, diz que se encontra perante uma nova guerra do gás, tanto com o país cliente (a Ucrânia), como com o país fornecedor (o Turkmequistão).

O patrão da Gazprom, Alexei Miller, denunciou as declarações de responsáveis ucranianos sobre uma eventual revisão do preço do gás, ou seja, a Ucrânia considera que já paga demasiado, e quer rever as condições. A Russia compra um gaz barato ao Turkemequistão a 65 dólares norte-americanos e vende-o, com qualidade superior, mas a 95 dólares. Se o Turkmequistão, que é fornecedor, aumentar o preço na origem, a Rússia aumenta na transformação. Significa que a Ucrânia e outros países consumidores, limitrofes, irão pagar muito mais caro. No entanto, nos próximos três meses o preço do gás está salvaguardado nos 95 dólares (74 Euros) por mil metros cúbicos, uma vez que o último acordo com a Ucrania está ainda em vigor. No entanto, daqui a três meses, o preço poderá disparar dos 95 dólares para 230. Por outro lado, a Ucrânia acusa a Rússia de apoiar um complô de deputados da oposição pró-russos, conhecido pelos “azuis”, de bloquearem o parlamento ucraniano para forçarem eleições antecipadas. Mas a Rússia tem uma arma: Todo o gás passa pelo seu território.