Última hora

Última hora

Haniyeh lança apelo pela vida do soldado e Israel endurece tom após o fim do ultimato

Em leitura:

Haniyeh lança apelo pela vida do soldado e Israel endurece tom após o fim do ultimato

Tamanho do texto Aa Aa

Ismail Haniyeh lança um apelo aos grupos palestinianos que raptaram o soldado israelita. O chefe do executivo palestiniano pede que poupem a vida do refém e regressem às negociações com os mediadores egípcios para encontrar uma solução para a crise.

Este é o primeiro apelo público do dirigente do Hamas desde o rapto de Gilad Shalit, cuja família vive na angústia desde 25 de Junho.

No final do ultimato esta madrugada, o soldado estava vivo, como deixou perceber o comunicado dos três grupos de raptores e afirmou Israel.

Os sequestradores, que abandonaram as negociações, dizem que o Islão não permite executar reféns mas, por entre informações contraditórias, recusaram-se dar mais notícias sobre o soldado depois de Israel ter ignorado o prazo para libertar centenas de prisioneiros em troca de Shalit.

Israel não quer abrir precedentes que levem a mais raptos. O primeiro-ministro hebraico, Ehud Olmert, recusa negociar com terroristas e ceder à chantagem. Pelo contrário, promete usar toda a força necessária.

Israel deteve dezenas de membros do governo e deputados do Hamas e garante que a actual ofensiva na Faixa de Gaza é uma mera amostra da sua força. Deixa também uma ameaça: se acontecer algo ao refém o céu cairá sobre a cabeça dos líderes do Hamas.