Última hora

Última hora

Viragem política na Macedónia

Em leitura:

Viragem política na Macedónia

Tamanho do texto Aa Aa

Apurados os votos das eleições desta quarta-feira, as contas são ainda difíceis de fazer e só uma coligação pode garantir alguma estabilidade governativa. Uma responsabilidade para Nikolas Gruevsky, o lider do Partido Democrático para uma Macedónia Livre, vencedor do escrutínio, com maioria relativa.

Ele tem agora dois meses para encontrar uma solução governativa. Fora destes planos deve estar a União Social-Democrata do ainda Primeiro-Ministro, Vlado Bockovsky, o grande derrotado. Os analistas admitem que Gruevsky possa convidar para o governo o Partido da minoria albanesa.

A União Europeia fiscalizou todos os actos e, as primeiras conclusões são positivas, como diz o porta-voz de Bruxelas, Amadeu Tardio: “as eleições decorreram sem incidentes de maior”. Os resultados definitivos só serão conhecidos esta sexta-feira. Mas o escrutínio provisório aponta para uma vitória dos conservadores de Gruevsky, com 43 deputados, mais nove que os social-democratas. Longe portanto de uma maioria absoluta, num parlamento com 120 lugares.