Última hora

Última hora

Calderon vence presidenciais mexicanas. Esquerda contesta resultados oficiais

Em leitura:

Calderon vence presidenciais mexicanas. Esquerda contesta resultados oficiais

Tamanho do texto Aa Aa

A vitória “curta” nas presidenciais mexicanas divide o país. Segundo os resultados oficiais, o conservador Felipe Calderon venceu o escrutínio. Mas, com 15 milhões de votos, o candidato do Partido da Acção Nacional bateu o adversário do Partido da Revolução Democrática por escassos 0,57 pontos percentuais. Andres Manuel Lopez Obrador totalizou 14,7 milhões de votos e contesta os valores oficiais.

Calderon, de 43 anos, promete prosseguir com as reformas liberais, criar milhões de empregos e atrair mais investimento estrangeiro para o México. A esquerda denuncia “numerosas irregularidades” no escrutínio presidencial. Lopez Obrador exige a recontagem manual dos votos e anunciou que vai recorrer ao Tribunal Federal Eleitoral.

Apelou ainda aos seus partidários para se juntarem no sábado numa manifestação no centro da Cidade do México. Avizinha-se assim uma longa batalha de contestação, que faz crescer também os receios de violência.

Independentemente da deliberação do Tribunal Eleitoral – que tem até ao fim de Agosto para se pronunciar -, estas eleições reflectem um país dividido, entre o Norte economicamente próspero que apoiou Calderon e a capital e o Sul do México, favoráveis a Obrador.