Última hora

Última hora

EUA querem falar a uma só voz para resolver impasse nuclear com Pyongyang

Em leitura:

EUA querem falar a uma só voz para resolver impasse nuclear com Pyongyang

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos querem que a comunidade internacional fale a uma só voz para resolver o impasse nuclear com a Coreia do Norte. O problema é que não há uma mensagem consensual.

O Japão apresentou uma proposta ao conselho de segurança da ONU para que os países não forneçam dinheiro, equipamento ou tecnologia ao regime norte-coreano. Esta medida merece o apoio de Washington mas a China e a Rússia opõem-se a sanções firmes.

Em conferência de imprensa, George W. Bush insistiu na tecla da diplomacia e da união.

“Temos continuar a trabalhar com os nossos amigos e aliados e também com aqueles que acordaram em tomar parte nas conversações para continuarmos a falar a uma só voz” disse o presidente dos Estados Unidos.

Pelo segundo dia consecutivo, o conselho de segurança da ONU tentou esta quarta-feira pôr-se de acordo sobre uma resposta a dar a Pyongyang. Alguns países defendem que uma atitude de força pode piorar o problema. O ministro dos negócios estrangeiros russo, Sergei Lavrov, advoga uma posição moderada.

“Falar imediatamente de sanções só levará a que a Coreia do Norte suba o tom das ameaças, como já aconteceu antes. No final, teremos de voltar às negociações mas num clima de maior tensão”, advertiu o diplomata russo.

A Coreia do Norte lançou esta quarta-feira pelo menos sete mísseis, um deles seria de longo alcance e com capacidade para atingir os Estados Unidos.