Última hora

Última hora

Israel intensifica pressão sobre Hamas

Em leitura:

Israel intensifica pressão sobre Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

A Faixa de Gaza conheceu uma manhã mais calma depois de uma quinta-feira sangrenta. Durante a manhã um militante do Hamas foi morto. Uma aeronave israelita abriu fogo contra quatro homens armados que se encontravam perto do local onde ontem se travaram os combates mais ferozes. Os restantes três palestinianos ficaram feridos.

Na quinta-feira o exército israelita levou os seus tanques até Beit Lahiya. O regresso do Tsahal a terras abandonadas há um ano tem como objectivo oficial o resgate do soldado israelita capturado na semana passada por activistas do Hamas e pôr fim aos tiros de roquettes al-Qassam sobre território hebraico.

O governo palestiniano do Hamas está sobre uma pressão enorme. Alguns dos seus ministros foram capturados. O chefe do executivo, Ismail Hanyeh continua em liberdade mas nunca dorme no mesmo local e uma sondagem publicada pelo jornal israelita Maariv assinala que a maioria dos cidadãos israelitas é favorável ao assassinato dos dirigentes do movimento islâmico.

O dirigente palestiniano, Saeb Erekat, membro do Fatah, apela à comunidade internacional para não ficar de braços cruzados a assistir à agressão de um povo que não tem Forças Armadas e que está sob responsabilidade da comunidade internacional.

O porta-voz do exército israelita, adianta por sua vez, que a presente ofensiva tem apenas como objectivo pôr fim aos tiros de roquettes contra Israel.

Ontem o dia foi o mais sangrento dos últimos anos com os combates a registarem a morte de 19 palestinianos e de um soldado israelita.