Última hora

Última hora

Obrador contesta eleições

Em leitura:

Obrador contesta eleições

Tamanho do texto Aa Aa

O candidato derrotado nas presidenciais mexicanas contesta o resultado e apela à mobilização dos seus apoiantes para uma “assembleia informativa” no centro da capital. Homem de esquerda, Andrés Manuel Lopez Obrador, assegura que todos os protestos serão pacíficos. Um dos representantes do Partido da Revolução Democrática, Ricardo Monreal, garante que “a lei vai ser respeitada” e descarta qualquer tipo de violência.

Certo é que o PRD desconfia dos resultados e por isso vai recorrer aos tribunais para recontar os votos de trinta a quarenta mil assembleias de voto, num universo de mais de 130.000. De acordo com os resultados oficiais, Obrador perdeu por 236.000 sufrágios. Os observadores europeus não constataram irregularidades no acto eleitoral. O Tribunal Federal tem de proclamar o vencedor até ao dia 6 de Setembro.

O candidato conservador do Partido da Acção Nacional, Felipe Calderón, é apontado como o vencedor do escrutínio e foi já felicitado pelos chefes de Estado americano e de Governo espanhol apesar da diferença entre os dois candidatos ser inferior a um por cento. Calderón apela entretanto à formação de um governo de unidade nacional para tentar ultrapassar a crise mas também porque o seu partido ficou longe da maioria absoluta nos escrutínios para a Câmara dos Representantes e para o Senado.