Última hora

Última hora

Pró-russos e socialistas ucranianos aliam-se para formar coligação governamental

Em leitura:

Pró-russos e socialistas ucranianos aliam-se para formar coligação governamental

Tamanho do texto Aa Aa

Na Ucrânia, os partidos pró-russos pretendem, juntamente com os socialistas, formar o próximo governo. O partido das Regiões, liderado por Viktor Ianukovich, e os comunistas assinaram um acordo de coligação com os socialistas. A aliança confere-lhes maioria no Parlamento.

Para a chefia do governo é proposto Ianukovich que prometeu “restaurar a ordem” no país que, segundo ele, enfrenta “não apenas uma crise política e económica, mas também do sistema do poder”.

O acordo surgiu um dia depois da eleição do socialista Oleksander Moroz para presidente do Parlamento, obtida com o apoio dos partidos pró-russos. A nomeação fez cair por terra as aspirações dos protagonistas da Revolução Laranja para a formação de uma coligação governamental que teria Iulia Timochenko como primeira-ministra.

Viktor Iuschenko não vê com bons olhos uma partilha de poder com Ianukovich, rival que venceu nas presidenciais de 2004. Pela primeira vez, o presidente ucraniano admitiu a hipótese de “dissolver a assembleia, caso os grupos que assumem a responsabilidade política de formar uma coligação não o façam dentro dos limites legais”.

Segundo a constituição ucraniana, a formação do governo deve estar concluída até 60 dias após a primeira sessão parlamentar, que ocorreu a 25 de Maio.