Última hora

Última hora

Iuchenco diz "não" à nomeação de Yanucovitch

Em leitura:

Iuchenco diz "não" à nomeação de Yanucovitch

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política na Ucrânia está ao rubro. O presidente Viktor Iuchenco recusou-se a nomear Viktor Yanucovitch como primeiro-ministro e ameaça dissolver o parlamento, o que pode levar a marcação de eleições antecipadas. As legislativas foram em Março, desde essa altura que não há qualquer acordo para formar executivo.

O prazo legal para apresentar a constituição do governo entre pró-russos e pró-ocidentais terminou na terça-feira. Mas as negociações falharam. O parlamento ficou praticamente bloqueado, com os deputados de um lado e de outro a impedir o funcionamento dos trabalhos. Em 24 horas, os apoiantes de Viktor Ianucovitch formaram uma coligação sem os apoiantes de Viktor Iuchenco e com os socialistas que mudaram de campo politico repentinamente.

O chefe de Estado diz que a forma como tudo se passou não corresponde à legalidade constitucional, que a coligação foi formada à pressa e que não representa a união do país.

Em frente ao parlamento, em Kiev, os apoiantes de Viktor Yanucovitch manifestaram-se a favor do vencedor das eleições há quatro meses.

E entretanto, simpatizantes de um lado e de outro começam a instalar tendas no centro da capital ucraniana a fazer adivinhar novas contestações.