Última hora

Última hora

Aeroporto e sul de Beirute bombardeados de novo

Em leitura:

Aeroporto e sul de Beirute bombardeados de novo

Tamanho do texto Aa Aa

O exército ameaçou eliminar o líder do Hezzbollah, que deverá viver num dos bairros do sul da capital. Edifícios habitacionais estão a ser atingidos com frequência. A sede do Hezzbollah já sofreu vários ataques. Para além do aeroporto, que foi bombardeado pela quarta vez, aviões israelitas destruíram a central eléctrica de Jiye. As antenas de transmissão de estações locais de televsão no Vale oriental de Bekaa, outro bastião do Hezzbollah, sofreram um ataque. A frente de Libertação da Palestina garantiu através do Comando Geral que duas torres de comunicação foram atingidas. Uma ponte que liga a estrada com destino ao aeroporto foi completamente destruída.

As autoridades estão dispostas a parar a ofensiva militar no Líbano, mas sob determinadas condições.
Em primeiro lugar, os libaneses teriam de libertar os dois soldados capturados pelo Hezzbollah, depois teriam de terminar os ataques com rockets junto à fronteira e por fim Israel quer que seja aplicada a resolução das Nações unidas sobre o desarmamento do Hezzbollah.

As três condições para o cessar fogo foram apresentadas pelo primeiro-ministro Ehud Olmert, quase ao mesmo tempo que uma fonte do gabinete do primeiro-ministro revelou que um dos objectivos é impor uma nova ordem no Líbano.

A auto-estrada entre Beirute e Damasco tem a circulação praticamente impedida, já que foi bombardeada em vários pontos. Quer isso dizer que a saída de civis para a Síria está comprometida.