Última hora

Em leitura:

Tensão no Médio Oriente faz disparar preço do petróleo


empresas

Tensão no Médio Oriente faz disparar preço do petróleo

Os preços do petróleo voltam a descolar, uma escalada intimamente ligada à tensão crescente no Médio Oriente e desta vez também por causa de receios quando ao abastecimento proveniente da Nigéria por causa das actividades da guerrilha. O novo recorde de 78,40 dólares nos Estados Unidos e de 78,03 dólares em Londres, ficou a dever-se aos receios de que o conflito entre Israel e o Hezbollah possa alastrar-se para outros países, mas já aquando das duas guerras do golfo os preços do crude também dispararam.

Hoje os analistas acreditam na possibilidade do barril chegar rapidamente aos 80 dólares, mas ressalvam a hipótese de um recuo para os 70 dólares se a situação geopolítica acalmar. É de se esperar então uma flutuação provável de 10 dólares no preço do barril, dependendo dos acontecimentos geopolíticos.

As petrolíferas esfregam as mãos de contentes com a perspectiva de novos lucros recorde. Mal ficam os consumidores e a economia.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Forgeard pode viver últimos dias na EADS