Última hora

Última hora

A crise israelo-libanesa domina reuniões do G8

Em leitura:

A crise israelo-libanesa domina reuniões do G8

Tamanho do texto Aa Aa

“A situação no Médio Oriente ocupará um lugar importante nas reuniões do G8” em São Petersburgo, a garantia veio do Presidente russo, anfitrião desta cicimeira. O encontro começou com um jantar que reuniu os mandatários dos oito países mais influentes do mundo. Vladimir Putin afirmou : “Condenamos o acto terrorista, incluindo o sequestro. Mas tenho a sensação de que Israel persegue outros objectivos, mais amplos do que a libertação dos seus soldados”.

O chefe do Kremlin retomou desta forma o tema central da conferência de imprensa realizada em conjunto como presidente norte-americano, George W.Bush, no seguimento de um encontro a dois.

A aparente descontração dos dois líderes não esconde contudo as divergências em relação ao conflito israelo-libanês. Washington apoia Telavive e Moscovo defende que o recurso à força “não deve ser desproporcionado”. Os diplomatas vão tentar elaborar uma declaração comum sobre a situação no Médio Oriente. Longe do local da Cimeira mas activos os militantes altermundialistas resistiam à repressão da polícia russa. A democratização da Rússia faz também parte da agenda do G 8.