Última hora

Beirute debaixo de fogo pelo quinto dia consecutivo

Em leitura:

Beirute debaixo de fogo pelo quinto dia consecutivo

Tamanho do texto Aa Aa

Esta madrugada a aviação israelita voltou a bombardear a zona sul de Beirute, um reduto do Hezbollah. O alvo é o grupo guerrilheiro mas os danos colaterais traduzem-se em números concretos. Trinta e cinco civis libaneses entre os quais 15 crianças foram mortos apenas ontem na explosão das bombas israelitas. O primeiro-ministro libanês, cujo governo não conseguiu desarmar as mílicías do Hezbollah, pede ajuda internacional. Fouad Siniora apela à intervenção das Nações Unidas para “um cessar-fogo imediato” e aos países árabes para que ajudem o Libano a encontrar uma saída para a crise”. O exército israelita exortou a população do sul do Líbano a afastar-se da fronteira.

Os militares espalharam folhetos alertando para os riscos que correrão os habitantes da região que permanecerem na zona de conflito. Milhares de libaneses xiitas fugiram destes locais na sequência do ultimato e de disparos procedentes de navios de guerra de Israel.

Pontes e estradas são os principais alvos a destruir mas também edifícios ligados aos guerrilheiros do Hezbollah e postos de abastecimento de combustíveis. A estratégia de Telavive parece ser aniquilar todas as estruturas susceptíveis de permitirem um pequeno movimento aos islamistas.