Última hora

Última hora

Israel responde a ataque do Hezbollah com novos bombardeamentos

Em leitura:

Israel responde a ataque do Hezbollah com novos bombardeamentos

Tamanho do texto Aa Aa

Israel intensifica bombardeamentos no Líbano em resposta ao ataque do Hezbollah desta manhã. O fogo israelita visou sobretudo o Sul de Beirute, reduto do movimento xiita libanês. As imagens de destruição multiplicam-se na capital, que já durante a noite e madrugada tinha sido alvo de várias investidas da aviação israelita.

Os ataques visaram também uma ponte próxima do aeroporto e e uma central energética ao norte de Beirute. O balanço de vítimas dos ataques de hoje é incerto, mas as autoridades temem um grande número de mortos e feridos. A campanha de bombardeamentos de Israel é o mais destructivo assalto desde a invasão do Líbano em 1982 para expulsar os guerilhas palestinianas.

Pelo menos 4 civis morreram hoje em ataques do Tsahal no Sul do Líbano. Desde o início da ofensiva israelita, mais de 100 civis libaneses perderam a vida e cerca de 300 ficaram feridos. O exército israelita aconselhou a população do Sul do Líbano a deslocar-se para Norte. O Tsahal ocupou na totalidade a aldeia de Gayar, dividida entre Israel e o Líbano, para evitar a entrada de combatentes do Hezbollah no seu território.

A sede da televisão Al-Manar, pertencente ao movimento xiita libanês, foi visada esta manhã por um ataque israelita no Sul de Beirute. No entanto, as emissões apenas foram interrompidas durante uns minutos. A Al-Manar conta com outros estúdios, tanto subterrâneos como fora da capital libanesa.

Esta manhã, uma cadeia de televisão israelita informou que o líder do movimento xiita libanês, Hassan Nasrallah, tinha ficado ferido num ataque aéreo a Beirute. No entanto, um responsável do Hezbollah negou categoricamente a informação, afirmando que Nasrallah se encontra “são e salvo” e que a notícia se trata apenas de propaganda israelita.