Última hora

Última hora

Repatriação massiva de estrangeiros no Líbano

Em leitura:

Repatriação massiva de estrangeiros no Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Repatriação de cidadãos estrangeiros no Líbano continua. Mais de sete mil pessoas já conseguiram escapar aos bombardeamentos, mas ainda há milhares à espera de uma oportunidade para sair do país. O porto de Beirute transformou-se hoje uma zona militar para garantir a segurança das evacuações. Mais de 20 embarcações saem hoje ao todo da capital. Mas há também quem arrisque partir para a Síria de autocarro, apesar do risco de bombardeamentos.

Está previsto que os cidadãos portugueses embarquem esta noite rumo ao porto cipriota de Larnaca. Alguns deles já deveriam ter partido há dois dias, mas foi necessário apressar o embarque por motivos de segurança antes de estarem a bordo.

Uma passageira inglesa, acabada de chegar ao Chipre relata as dificuldades por que passou para conseguir embarcar no ferry que a faria sair do Líbano:

“Se não tivesse telefonado, 20, 30 vezes por dia, não teria conseguido chegar com o meu filho e o meu marido. ainda estaria no Líbano. Quando descobri que as pessoas estavam a sair do país, fartei-me de telefonar. Tinha 4 pessoas em casa a tentar ligar para conseguir vir embora”.

O embaixador norte-americano no Chipre, Ronald Schlicher, diz que está prevista a repatriação de milhares de cidadãos para os próximos dias. Quase mil pessoas naturais dos Estados Unidos chegaram hoje ao Chipre.