Última hora

Última hora

Diplomacia internacional segue iniciativas dispersas

Em leitura:

Diplomacia internacional segue iniciativas dispersas

Tamanho do texto Aa Aa

Muitos países desejam uma solução diplomática para a actual crise no Médio Oriente mas não há consenso sobre o rumo a seguir. Esta sexta-feira, Condoleeza Rice anunciou que partia Domingo para uma visita ao Médio Oriente. O objectivo da secretária de Estado norte-americana é encontrar uma solução duradoura para o conflito. «Se o objectivo for apenas um cessar-fogo, estaremos no mesmo ponto daqui a seis ou nove meses ou um ano a tentar obter outro cessar fogo», disse a secretária de Estado.

Os esforços diplomáticos passam ainda por uma conferência internacional sobre o Líbano que terá lugar em Roma na quarta-feira. Além dos Estados Unidos partipam nesta mesa redonda, a Itália, o Líbano, a França, a Rússia, o Reino Unido, o Egipto, e a Arábia saudita, além da União Europeia do Banco Mundial e das Nações Unidas.

Mas uma conferência internacional pode não ser suficiente. Um dos enviados das nações Unidas ao Médio Oriente fala na necessidade de realizar várias encontros para assegurar o cessar-fogo. De qualquer modo, Israel não estará presente na conferência. A Síria e o Irão não foram convidados. A situação está de tal modo complexa, que o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, evita agora falar no fim das hostilidades e pede tréguas humanitárias para ajudar as 500 mil pessoas afectadas pelo conflito no Líbano.