Última hora

Última hora

Israel alvo de acusações de uso de armamento proibido

Em leitura:

Israel alvo de acusações de uso de armamento proibido

Tamanho do texto Aa Aa

Com o prolongamento do conflito israelo-libanês, multiplicam-se as acusações contra Israel pela utilização de armas proibidas internacionalmente, nomeadamente armamento químico. Vários médicos do Sul do Líbano deram conta esta semana da recepção de vítimas com ferimentos “estranhos”, “nunca antes vistos”.

No passado dia 16 a imprensa libanesa acusou o exército israelita de usar bombas de fósforo branco e bombas de implosão, proibidas pela legislação internacional. Entrevistado pela RTP num hospital da capital libanesa, Beirute, o doutor Imad Zuhaire afirma que têm recebido feridos com “muitos tipos de traumas, alguns graves e outros menores”. Acrescenta que têm tido necessidade de “amputar muitos orgãos porque Israel está a usar um tipo de bomba que não é permitida pelas convenções internacionais.”

Há uma semana, quando acusou Israel de estar a destruir o país, o governo libanês também denunciou a utilização de armas proibidas pela comunidade internacional contra a população civil.