Última hora

Última hora

Enders dá novas justificações a atrasos com A380

Em leitura:

Enders dá novas justificações a atrasos com A380

Tamanho do texto Aa Aa

Os problemas com as entregas do Airbus A350 não são só industriais, como também ligados à própria concepção do maior avião comercial do mundo. Quem o admitiu foi Thomas Enders, co-presidente executivo da EADS, casa-mãe da construtora aeronáutica europeia. Até agora, a empresa apontava os problemas com os cabos eléctricos para justificar o atraso.

A justificação foi dada na mesma altura em que a empresa publicou os resultados relativos à primeira metade do ano, com o lucro a subir para os 1,6 mil milhões de euros e as vendas a crescer 18%. Durante o período, a EADS entregou 430 aparelhos.

Enders divide a presidência com Louis Gallois, o antigo homem-forte dos caminhos de ferro franceses, que entrou para o lugar de Noel Forgeard.

Forgeard, que foi director-geral da Airbus antes de ser nomeado presidente-executivo da casa-mãe, foi alvo de suspeitas de aproveitamento pessoal, ao fazer um negócio bastante lucrativo com acções da empresa, antes do rebentamento do escândalo dos atrasos.