Última hora

Última hora

Comunidade internacional aumenta esforços diplomáticos após tragédia de Canaã

Em leitura:

Comunidade internacional aumenta esforços diplomáticos após tragédia de Canaã

Tamanho do texto Aa Aa

Foi preciso um drama para a comunidade internacional acentuar os esforços diplomáticos. O presidente americano considera ser possível encontrar esta semana uma solução na ONU que permita pôr fim ao conflito israelo-libanês, mas continua a não pedir um cessar-fogo imediato e a defender a posição de Israel.

Bush garante que a chefe da diplomacia americana, que esteve no Médio Oriente, trabalha sobre um acordo de cessar-fogo urgente mas viável, que possa durar. O texto será abordado com os aliados e levado ao Conselho de Segurança da ONU para servir de base a uma resolução que ponha fim à violência e fomente uma paz durável na região.

Forte movimentação também na Europa, mas mais centrada em iniciativas nacionais e numa trégua imediata. Isso mesmo reiterou o ministro francês dos Negócios Estrangeiros na visita ao Líbano. Philippe Douste-Blazy considera ser importante envolver o Irão e aproveitar a sua função de estabilizador. Palavras mal vistas por Washington. Paris é contra a participação da Síria no processo, indo contra também a posição da maioria dos membros da União Europeia, que se reúnem amanhã e são favoráveis a uma intervenção de Teerão e Damasco.

A ONU prolongou por um mês o mandato dos dois mil homens que integram a FINUL no Líbano, para ter tempo de delinear os contornos de uma nova força. Mas tudo parece bloqueado. A primeira reunião sobre o assunto foi adiada por tempo indeterminado.