Última hora

Última hora

Milhares manifestam-se por recontagem dos votos

Em leitura:

Milhares manifestam-se por recontagem dos votos

Tamanho do texto Aa Aa

No México, quase um mês depois das eleições presidenciais, a esquerda e a direita continuam a medir forças. A esquerda não aceita os resultados eleitorais que dão a vitória ao candidato da direita. Milhares de pessoas voltaram a manifestar-se em várias cidades do país pela recontagem dos votos. O candidato da coligação “Para o bem de todos”, Andrés Lopez Obrador, lidera um movimento que instalou 47 acampamentos de resistência pacífica em pleno coração da Cidade do México.

Perante milhares de manifestantes, Obrador afirmou: “proponho que fiquemos aqui eternamente dia e noite até que os votos sejam contados e que tenhamos um presidente eleito com a legalidade mínima”.

Um ponto de vista com o qual não concorda o candidato saído das urnas como vencedor. Felipe Calderón, o candidato das reformas liberais que segundo os números oficiais foi eleito com mais 244 mil votos que o seu adversário, afirma, por seu turno: “Não permitiremos que os votos de milhões de mexicanos não sejam tidos em conta, sem razão e por demagogia. Isso acabaria não só com uma eleição democrática, mas com o futuro do país”.

Um colectivo de sete juizes do tribunal eleitoral tem um prazo até 31 de Agosto para decidir se os votos serão ou não recontados.