Última hora

Última hora

Conselho de Segurança exige suspensão de actividades nucleares iranianas até 31 de Agosto

Em leitura:

Conselho de Segurança exige suspensão de actividades nucleares iranianas até 31 de Agosto

Tamanho do texto Aa Aa

Teerão enfrenta um isolamento internacional e eventuais sanções. O Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução que exige com carácter obrigatório que o Irão suspenda as actividades de enriquecimento de urânio até 31 de Agosto. O texto foi adoptado por 14 votos. Apenas o Qatar votou contra.

O embaixador norte-americano nas Nações Unidas, John Bolton “espera que o Irão tome a decisão estratégica de que a continuação de programas para obtenção de armas de destruição maciça torna o país menos e não mais seguro”.

Mas o regime do presidente Mahmud Ahmadinejad não parece disposto a acatar a resolução 1696 e continua a defender o “direito inalienável” à tecnologia nuclear com fins pacíficos. O embaixador iraniano na ONU considerou que a exigência do Conselho de Segurança não tem bases legais.

A opinião do executivo iraniano é partilhada pela população em Teerão. Uma professora universitária diz que “o Irão deve estabilizar a sua posição na região e que os membros do Conselho de Segurança devem reconsiderar a resolução”.

Outro residente da capital iraniana afirma que “pode parecer que o Irão é prejudicado com esta decisão, mas os iranianos já provaram na prática que podem resistir”.

Caso Teerão não respeite a resolução, O Conselho de Segurança prevê a adopção de “medidas que não impliquem o recurso à força armada”, tais como a interrupção completa ou parcial das relações económicas e diplomáticas.