Última hora

Última hora

Tsahal com autorização para avançar

Em leitura:

Tsahal com autorização para avançar

Tamanho do texto Aa Aa

O gabinete de segurança israelita autorizou o Tsahal a alargar a ofensiva até ao rio Litani. A medida permite ao exército avançar pelo sul do Líbano numa faixa de terreno que pode distar entre cinco a trinta quilómetros da fronteira com o Estado Hebreu. A reunião teve lugar segunda-feira à noite. No mesmo encontro os elementos do gabinete de segurança recusaram uma proposta do Estado-Maior sobre uma ofensiva ilimitada no tempo e no espaço.

As operações aprovadas visam controlar a zona até ao rio, sem ocupação permanente do terreno e limpar o sector da presença do Hezbollah. Para um deputado israelita, a decisão é justificada pelo facto de “a presença de uma força internacional apenas ser possível se o Tsahal combater primeiro a milícia xiita, pois mais ninguém o vai fazer. Só depois desse combate Israel vai poder transferir a área para outras forças, sejam elas o exército libanês ou outra qualquer.”

Entretanto, os combates prosseguem na região fronteiriça. A luta é encarniçada pelo controlo de três localidades, Taïbé, Aadaissé e Kfar Kila. Apesar da suspensão de bombardeamentos aéreos decretada por Israel até quarta-feira de madrugada, a aviação fez seis saídas ao longo do rio Litani, de acordo com a polícia libanesa, e três no vale de Beqaa.

Actualmente no sul do Líbano encontram-se duas divisões do Tsahal, ou seja, perto de vinte mil soldados.