Última hora

Última hora

Olmert admite cessar-fogo, mas com "condições"

Em leitura:

Olmert admite cessar-fogo, mas com "condições"

Tamanho do texto Aa Aa

Israel parece começar a ceder à crescente pressão internacional. Pela primeira vez desde o início do conflito, o primeiro-ministro israelita admitiu a possibilidade de um cessar-fogo que, no entanto, estaria condicionado por uma mudança da situação no Líbano. Ehud Olmert afirmou ontem que a ofensiva israelita “criou um nova relação de poder entre Israel e os inimigos (…) que permitirá a criação de uma nova realidade, mais segura e melhor para Israel”.

Olmert acrescentou que se está no “início de um processo político que conduzirá a um cessar-fogo em condições distintas das que levaram ao conflito”.

Numa entrevista ontem à televisão pública norte-americana PBS, Condoleezza Rice disse acreditar que “se houver esforços reais nesse sentido, é possível obter [uma trégua e um acordo duradouro] ainda durante esta semana”. A secretária de Estado norte-americana defende que é “uma questão de dias, e não semanas, para que sejam capazes de obter um cessar-fogo”.