Última hora

Última hora

Ataque do Hezbollah matou 12 soldados israelitas

Em leitura:

Ataque do Hezbollah matou 12 soldados israelitas

Tamanho do texto Aa Aa

Foi o ataque do Hezbollah mais mortífero desde o início das hostilidades a 12 de Julho. Um dos mísseis Katiusha da guerrilha libanesa matou, ontem, 12 soldados israelitas e feriu pelo menos cinco outros. As forças hebraicas foram obrigadas a socorrer os feridos e a transportar os cadáveres debaixo de fogo inimigo. Os soldados reservistas encontravam-se num acampamento perto do kibboutz de Kfar Giladi, nos arredores da cidade de Kyriat Shmona. Mas toda a região Norte de Israel esteve ontem sob a chuva de rockets do Hezbollah. Ao longo do dia caíram 160 projécteis. Desde o início da guerra já foram disparados mais de 2700 mísseis Katiushas.

Pouco tempo depois do ataque, o Tsahal revelou imagens de dois alegados membros do Hezbollah. Um deles terá participado no rapto dos dois soldados israelitas na fronteira israelo-libanesa a 12 de Julho. Mas não foram revelados pormenores da detenção. Israel tem no terreno mais de dez mil soldados e, com as mortes de ontem, sobe para 58 o número de militares mortos na ofensiva no Líbano. A este balanço juntam-se 36 civis.