Última hora

Última hora

Família responsável por roubo milionário no Hermitage

Em leitura:

Família responsável por roubo milionário no Hermitage

Tamanho do texto Aa Aa

Um dos mais importantes museus do Mundo, 78 milhões de euros em obras de arte e uma família. Estes parecem ser os elementos base do roubo que chocou a Rússia. As autoridades russas detiveram nos últimos dias o marido e o filho de uma antiga conservadora do Hermitage de São Petersburgo, falecida no ano passado. A família é suspeita do roubo de 221 jóias, pratas e obras de arte ao longo de vários anos. Após ter sido tornado público o incidente, várias peças já encontraram o caminho de volta ao museu.

O director do Hermitage diz que “precisam de isolar as salas de conservação e, talvez, os próprios conservadores, que apenas devem ter acesso por motivos de trabalho”. Mas explica que “devido à falta de espaço, e mesmo com uma atitude geralmente boa, produzem-se erros”. Os responsáveis do museu anunciaram o roubo no fim de Julho. Na quinta-feira, um ícone no valor de mais de 200 mil euros foi encontrado num contentor de lixo. Foi a primeira peça a ser recuperada, na sequência de um telefonema anónimo.

As autoridades, que também detiveram um antiquário de São Petersburgo, pediram a colaboração de coleccionadores e negociantes. Para além de um cálice de prata, que voltou ao Hermitage na sexta-feira, foi hoje restituído por um antiquário de Moscovo um outro ícone do século XIX.