Última hora

Última hora

Tyro isolado

Em leitura:

Tyro isolado

Tamanho do texto Aa Aa

A barragem da artilharia israelita ecoa em Tyro, a cidade portuária do sul do Líbano. Embora o centro tenha sido relativamente poupado os arredores continuam a ser fustigados. E as ruas encontram-se actualmente vazias. Desde ontem que os israelitas alertam a população que vive a sul do rio Litani para se manter em casa. Todos os veículos que circularem arriscam-se a ser alvejados. Uma situação que dificulta ainda mais a assistência humanitária numa região onde já falta tudo e nada pode circular.

Por exemplo, no hospital de Tyro, por mais paradoxal que possa parecer, faltam pacientes. Como explica o cirurgião Abdul Nasser: “os feridos não conseguem chegar ao hospital devido aos problemas com as pontes e o transporte. A grande maioria dos feridos encontram-se nas localidades atingidas pela guerra.”

A última passagem do rio Litani foi destruída ontem. Além de impedir o reabastecimento da guerrilha xiita, o rebentamento da ponte isolou as populações. A ONG Médicos Sem Fronteiras queixa-se de ter de efectuar a travessia numa jangada: a única forma de transportar material entre as duas margens.

Para os mortos também não há tempo para grandes cerimónias. A urgência sanitária obriga à abertura de valas comuns.