Última hora

Última hora

Governo israelita discute extensão da ofensiva militar no Líbano.

Em leitura:

Governo israelita discute extensão da ofensiva militar no Líbano.

Tamanho do texto Aa Aa

A ofensiva israelita no sul do Líbano poderá ser ampliada. Este é o tema de discussão da reunião do gabinete de segurança do governo israelita que está a decorrer em Telavive. Antes da reunião os ministros exprimiram opiniões diferentes sobre a extensão ou não das operações terrestres no país vizinho. Amir Peretz, o ministro da Defesa, apoiado pelos mais altos responsáveis militares, defende um avanço do Tsahal com o objectivo de reduzir de forma significativa os tiros de roquetes do Hezbollah.

O primeiro-ministro Ehud Olmert tem-se oposto a esta medida devido ao aumento de perdas militares que ela poderá causar e das pressões da comunidade internacional. O ministro da Defesa pretende que as tropas israelitas avancem até ao rio Litani situado a entre cinco e 30 quilómetros da fronteira israelo-libanesa. A dificultar uma tomada de decisão está o facto de a reunião decorrer um dia depois do Tsahal ter anunciado 15 vítimas nas suas fileiras.

Um porta-voz militar anunciou que dez soldados ficaram feridos de forma ligeira nos combates de terça-feira e não deu quaisquer detalhes sobre o estado dos restantes cinco. Para evitar perdas civis do lado libanês, aviões israelitas largaram panfletos sobre a cidade portuária de Tiro com o objectivo de informar a população sobre uma eventual extensão da ofensiva.