Última hora

Última hora

Líbano continua sob os bombardeamentos israelitas

Em leitura:

Líbano continua sob os bombardeamentos israelitas

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto a diplomacia permanece bloqueada e Israel estende a ofensiva terrestre, a aviação do Tsahal continua a lançar avisos e bombas sobre o Líbano. A cidade portuária de Tiro, isolada desde segunda-feira, viu-se novamente rodeada por explosões de projécteis. Pela primeira vez, os raides aéreos visaram o maior campo de refugiados palestinianos do país, perto de Saida, fazendo dois mortos, um deles um rapaz de 11 anos, e 16 feridos.

Em Nabatiye, também no Sul, a aviação hebraica destruiu vários edifícios. Os bairros do Sul de Beirute continuam também debaixo da mira da artilharia israelita. O balanço de um ataque de segunda-feira eleva-se já a 41 mortos, com a descoberta de mais cadáveres entre os escombros. São mais de mil os libaneses que morreram desde o início do conflito, na maioria civis.

Em Masgara, no vale oriental de Bekaa, sete membros de uma família, um dos quais um quadro político do Hezbollah, perderam a vida num bombardeamento que fez ainda vários feridos. As infraestruturas de comunicação continuam a ser visadas e as deslocações no país, sobretudo no Sul, são cada vez mais difíceis. Esta é exactamente uma das principais queixas das agências humanitárias, impedidas de fazer chegar as ajudas a dezenas de milhar de libaneses encurralados pelo conflito entre Israel e o Hezbollah.