Última hora

Última hora

Noite de intensos bombardeamentos no Líbano

Em leitura:

Noite de intensos bombardeamentos no Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

As bombas israelitas caem de forma incessante sobre o Líbano e o número de mortos não pára de aumentar. Ontem, só no bairro de Shiyyah, em Beirute, até agora poupado pela aviação hebraica, os raides fizeram pelo menos 30 mortos e 60 feridos. Mas o balanço é provisório pois os escombros dos edifícios residenciais podem esconder mais vítimas e os raides prosseguiram após o anoitecer na capital libanesa.

Foram 400 os mortos, considerados mártires, que foram recordados esta noite numa vigília no centro da capital, numa praça transformada em cemitério simbólico. No entanto, o balanço de 28 dias de guerra ultrapassa já o milhar de vítimas mortais no Líbano.

A noite foi de bombardeamentos não só em Beirute mas também em outras regiões do Norte, Centro e Leste. O ataque a Ain Heloué, o maior campo de refugiados palestinianos, nos arredores de Saida e centro de acolhimento para muitos libaneses, fez pelo menos um morto e seis feridos.

A estes números juntam-se os cinco civis mortos no ataque a uma coluna de veículos com combustível no Vale de Bekaa, junto à Síria, e um na localidade de Ghazieh, também perto de Saida.

A aldeia foi atacada quando decorria o funeral das 20 pessoas mortas nos raides da noite anterior e da manhã. Ghazieh tinha sido poupada mas é agora um mar de escombros.