Última hora

Última hora

Aeroportos americanos em estado de alerta

Em leitura:

Aeroportos americanos em estado de alerta

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Londres, Washington decretou o alerta de segurança máxima para os voos provenientes da Grã-Bretanha. Uma medida que não era accionada em alguns aeroportos norte-americanos desde os ataques de 11 de Setembro de 2001. As notícias vindas do outro lado do atlântico obrigaram as autoridades locais a adoptar regras semelhantes às impostas aos passageiros provenientes do Reino Unido.

As companhias aéreas baniram a bagagem de mão e o transporte de líquidos, mas mantiveram a maior parte dos voos, que se realizaram com muitos atrasos. Michael Chertoff, secretário para a segurança interna dos Estados Unidos afirmou que “ Não podemos partir do princípio de que a ameaça tenha sido completamente eliminada, ou que tenhamos identificado e neutralizado completamente todos os membros desta rede terrorista”, adiantando que “ Não há indicações de qualquer conspiração dentro dos Estados Unidos”

O presidente dos Estados Unidos comentou os acontecimentos na Grã-Bretanha sublinhando a importância da cooperação entre as autoridades dos dois países e lembrou que a guerra contra o terrorismo está longe do fim. “Esta nação está em guerra contra fascistas islâmicos que usam todos os meios para destruir aqueles que como nós amam a liberdade, para atingir a nossa nação”

Palavras de George W. bush que suscitaram críticas por parte de grupos muçulmanos norte-americanos avisando que as declarações do presidente poderão inflamar tensões anti-muçulmanas.