Última hora

Última hora

Tóquio e Moscovo têm a gerir uma nova fonte de tensão

Em leitura:

Tóquio e Moscovo têm a gerir uma nova fonte de tensão

Tamanho do texto Aa Aa

Um pescador japonês, de 35 anos, foi morto pela polícia marítima russa ao largo do arquipélago das ilhas Curilhas, disputadas pelo Japão e pela Rússia. O acidente aconteceu duramte uma operação de fiscalização do navio japonês nas águas disputadas pelos dois países, a nordeste da ilha setentrional nipónica de Hokkaido. A versão das autoridades russas afirma que os pescadores não obedeceram à ordem de paragem e a polícia disparou.

Tóquio já protestou, junto das autoridades russas, pela morte do pescador, pediu mais detalhes a Mosoco sobre o sucedido e exigiu a libertação imediata do barco, considerando “inaceitável” o incidente. Especializado na pesca do caranguejo, o barco japonês, com quatro homens a bordo, foi conduzido, sob escolta russa, para uma das quatro ilhas Curilhas que pertencem à Rússia desde 1945.

Os “media” japoneses também sublinharam o facto de o barco ter desobedecido. Os conflitos entre pescadores nipónicos e guardas costeiros russos são frequentes na zona. Esta contenda histórica tem impedido os dois paises de assinar um tratado de paz.