Última hora

Última hora

ONU pede maior contribuição à Europa para força no Líbano

Em leitura:

ONU pede maior contribuição à Europa para força no Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa é a chave para que dentro de duas semanas um primeiro contingente de 3500 soldados das Nações Unidas seja colocado no Sul do Líbano. A ONU fez um apelo nesse sentido.

Países como a Itália e a Finlândia já ofereceram tropas, tal como a França. Mas a oferta de apenas 200 soldados por parte de Paris decepcionou vários meios diplomático. No entanto, segundo George W. Bush, a França ainda não deu a última palavra.

“A França disse que vai enviar tropas. Esperamos que enviem mais. Senti sinais diferentes de Paris. Ontem emitiram um comunicado, hoje lançaram outro. Nós estamos a trabalhar com a França, a França é amiga, a França é uma aliada, a França tem um papel importante no Líbano. O presidente Jacques Chirac tornou muito claro que a democracia no Líbano é muito importante”, declarou o presidente dos Estados Unidos.

Paris possui já no terreno 200 soldados e deverá liderar a missão, apesar da Itália que ofereceu 3000 homens, também ter anunciado que poderá vir a chefiar a UNIFIL.

Portugal também equaciona enviar soldados, mas o reforço da presença portuguesa em Timor poderá comprometer a participação lusa no Líbano.

A ONU espera que a força de 15 mil homens seja constituída pelo maior número de nações possível. Mas Israel colocou objecções pelo facto da Indonésia e da Malásia poderem integrar a UNIFIL, já que não reconhecem o Estado hebraico.

As Nações Unidos pretendem ter a força totalmente operacional em Novembro.