Última hora

Última hora

ONU acusa Israel de violar cessar-fogo

Em leitura:

ONU acusa Israel de violar cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Está justificada a inquietação das nações unidas em fazer chegar de forma rápida o reforço da UNIFIL ao Sul do Líbano a fim de evitar o recrudescimento da violência entre Israel e o Hezbollah.

Já depois do governo libanês ter protestado pela acção militar israelita perante o enviado da ONU a Beirute, Terje Roed-Larsen, o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan emitiu um comunicado acusando Israel de violar o acordo de fim das hostilidades.

O ministro da Defesa libanês, Elias Murr, ameaçou interromper a deslocação de militares libaneses para o sul do país, conforme estabelecido no cessar-fogo.

Já Israel confirma ter levado cabo uma operação militar mas garante que não violou qualquer acordo, já que a acção se destinou a impedir que o Hezbollah fosse abastecido com material bélico sírio e iraniano. O acordo de paz estabelecido no dia 14 prevê um embargo de armas ao movimento xiita e delega poderes de fiscalização ao exército libanês.

Entretanto, ao sul do Líbano já chegou um grupo de 50 soldados franceses e este domingo são esperados mais 150 capacetes azuis gauleses.

A ONU pretende mobilizar em dez dias 3 mil e quinhentos homens de um total de 15 mil até Novembro.

A lentidão no envio da força de interposição pode ter como consequência o reinicio da violência entre Israel e o Partido de Deus.