Última hora

Última hora

Começou o segundo processo de Saddam Hussein

Em leitura:

Começou o segundo processo de Saddam Hussein

Tamanho do texto Aa Aa

Acusado de ter ordenado a operação de Anfal, onde foram mortos cerca de cem mil curdos, o antigo presidente iraquiano, Saddam Hussein, enfrenta esta segunda-feira o início do seu segundo julgamento. Em Bagdad, o juiz Abdalah Al-Ameri, um xiita iraquiano, deu como aberta a sessão. Ao longo deste processo vão ser ouvidas entre 120 a 140 testemunhas. Na barra do tribunal estão Saddam Hussein e seis antigos responsáveis iraquianos, entre os quais se encontra o seu primo Ali Hassan al-Majid, conhecido por “Ali, o Químico”, todos acusados de genocídio e violação dos direitos humanos da população curda. Só na cidade de Halabya, atacada com armas químicas em Março de 1988, morreram 5.000 pessoas.

Uma das testumnhas da época constata: “O ataque às nossas aldeias foi uma brutalidade com esse tipo de armas. Fomos bombardeados por todos os lados pela artelharia e pela aviação.” A operação Anfal foi lançada no final da guerra com o Irão. O regime de Bagdad acusou os curdos de terem colaborado com os iranianos para derrubar o Governo no Iraque. Este julgamento deverá acabar em Dezembro, mas antes deve ser conhecida a sentença do primeiro processo de Saddam sobre a morte de 148 xiitas em 1980.