Última hora

Última hora

Exército libanês ocupa parcialmente sul do Líbano

Em leitura:

Exército libanês ocupa parcialmente sul do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Uma semana depois do cessar-fogo, o exército libanês não chega ainda a toda a região sul do País do Cedro. As forças regulares libanesas, que têm por missão garantir a manutenção da trégua e impedir o fornecimento de armas ao Hezbollah, chegaram à aldeia de Tebnine, 30 km a Leste de Tiro. Nesta localidade, dois mil soldados foram bem acolhidos pela população, mas o exército não pode progredir mais no terreno ainda ocupado pelo Tsahal.

Durante o patrulhamento da região, o exército libanês encontrou o equipamento de um militar israelita, bem como dois lança-roquetes do Hezbollah. Um responsável militar mostrou um guia de guerra, que explica como operam os combatentes do Hezbollah durante o conflito.

Apesar da missão imposta às forças libanesas, o Hezbollah continua a recolher apoio entre as populações e a ser visto como um protector dos libaneses. Em Tebnine, uma cristã recusa o desarmamento do grupo xiita libanês: “O Exército libanês não pode expulsar o Hezbollah daqui. O Hezbollah ajuda as pessoas, devem trabalhar em conjunto.”

Junto à fronteira, na estrada de Bint Jbeil, continua presente o Tsahal, que só vai abandonar as posições que ocupa actualmente, após a chegada do reforço da FINUL.