Última hora

Última hora

FINUL reforçada à espera de consenso na UE

Em leitura:

FINUL reforçada à espera de consenso na UE

Tamanho do texto Aa Aa

Definir o contributo europeu à força das Nações Unidas que deve consolidar o cessar-fogo no Líbano é o objectivo da reunião extraordinária dos chefes da diplomacia europeia convocada pela presidência filandesa, para sexta -feira, onde vai estar o secretário-geral da ONU Kofi Annan.
A Itália anunciou a “disponibilidade” para assumir o comando da FINUL, sublinhando contudo a necessidade de uma definição comum.
O ministro dos Negócios Estrangeiros italiano, Massimo D’Alema, pedira já uma reunião extraordinária dos chefes da diplomacia para por fim às hesitações dos estados membros.
A França comprometeu-se a liderar o contigente internacional no Líbano mas disponibilizou apenas 200 efectivos o que decepcionou os Estados Unidos e a ONU.
De imediato Roma manifestou-se disponível liderar a missão de paz propondo o envio até 3.000 tropas.
Paris contrapõe com a preparação de um projecto de resolução para clarificar as regras de confronto da Força de Paz da ONU para o Líbano.
A proposta contemplará o desarmamento do Hezbollah, questão que não foi abordada com profundidade na resolução 1701.