Última hora

Última hora

Câmbios favorecem lucros da Nestlé

Em leitura:

Câmbios favorecem lucros da Nestlé

Tamanho do texto Aa Aa

Os lucros da Nestlé estiveram em alta nos primeiros seis meses do ano, apesar dos custos mais elevados, que impediram um crescimento maior dos resultados. O grupo suíço, número um mundial no sector alimentar, beneficiou das taxas de câmbio favoráveis e da subida das vendas nos principais mercados.

Tanto o volume de negócios como o lucro líquido subiram cerca de 11%, este último para os 2600 milhões de euros. A Nestlé controla várias marcas no sector alimentar, incluindo a Nescafé, a Maggi ou as águas San Pellegrino e Perrier. O grupo mantém boas previsões para o resto do ano.

Em termos bolsistas, as acções da Nestlé estão a atingir novos máximos na bolsa de zurique e têm um bom potencial de crescimento, uma vez que estão bastante menos valorizadas que as da hiper-rival francesa Danone. A Nestlé tem vindo a melhorar a rentabilidade nos últimos dez anos, graças a uma economia de custos. Desde 1997, fechou já mais de 200 fábricas em todo o mundo.