Última hora

Última hora

Espectro de eleições antecipadas na República Checa

Em leitura:

Espectro de eleições antecipadas na República Checa

Tamanho do texto Aa Aa

A República Checa está numa encruzilhada política e o espectro de eleições antecipadas é real, mesmo antes de um governo ter sido formado, após o escrutínio Junho. Os líderes das principais forças políticas não conseguem estabelecer um executivo. Agora os democratas cristãos recusaram uma aliança de centro-esquerda com os sociais-democratas.

Miroslav Kalousek, líder democrata-cristão, garante que “durante o período legislativos não participará em qualquer governo que dependa dos comunistas”, o que seria imperativo para um união do género. Assim, esgotada a possibilidade de um entendimento à esquerda entre a segunda e a terceira maiores forças políticas, o primeiro-ministro designado, Mirek Topolanek, deverá convocar eleições antecipadas. Recorde-se que face ao grande equilíbrio saído do escrutínio de Junho, Topolanek, o vencedor, tentou formar governo com o seu rival esquerda e primeiro-ministro cessante Jiri Paroubek. Mas as negociações também falharam.