Última hora

Última hora

Pacifistas italianos apoiam tropas da ONU no Líbano

Em leitura:

Pacifistas italianos apoiam tropas da ONU no Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Em Assisi, na Itália, milhares de pessoas saíram à rua numa manifestação em prol da paz no Médio Oriente. Os manifestantes apoiam a Finul, tendo em conta a fragilidade do cessar-fogo no Líbano. Mas organizadores, participantes e ONG alertam para os perigos de a missão da ONU no Líbano vir a transformar-se num novo Afeganistão.

A deputada da esquerda democrática, Monica Sereni diz que, “nesta manifestação, há uma forte sintonia dos pacifistas com a iniciativa política e diplomática que a Itália tomou face às Nações Unidas e face à Europa. Naturalmente”, acrescenta, “queremos que, em conjunto com a missão multinacional [no Líbano], se produza uma forte iniciativa para a retoma das negociações, para que não se abandone palestinianos e Israel, para que o Médio Oriente volte à agenda política.”

A Itália vai ser o principal contribuinte da Finul. Sexta-feira, o governo de Romano Prodi decidiu enviar entre dois mil e três mil militares para o Sul do Líbano. A posição de Prodi marca uma viragem na política atlantista seguida pelo seu antecessor, Silvio Berlusconi.