Última hora

Última hora

França: Socialistas e Verdes continuam a escolher presidenciáveis

Em leitura:

França: Socialistas e Verdes continuam a escolher presidenciáveis

Tamanho do texto Aa Aa

Coube ao secretário-geral do PS francês, François Hollande, fechar a Universidade de Verão, em La Rochelle, na qual participaram cerca de três mil socialistas. Fê-lo com agressividade e aconselhou os rivais políticos na corrida dos presidenciáveis a não se deixarem obcecar.

Na verdade, ele, e a sua companheira Ségolène Royal (a melhor posicionada nesta pré-campanha interna), são também candidatos a candidatos a presidente. “O que esperam de nós, não é apenas a vitória eleitoral, que é importante, mas uma mudança profunda, uma transformação do nosso país, por isso não temos o direito de perder”, afirmou. Os 220 mil militantes socialistas vão votar a investidura do candidato presidencial pelo partido, a 16 de Novembro.

Por seu lado, os Verdes também fizeram uma Universidade de verão em Coutance, no noroeste. Mas o animador de televisão Nicolas Hulot declarou que os ecologistas estão mais interessados em analisar os problemas do ambiente do que dissertar sobre uma eventual candidatura às presidenciais de 2007.

O antigo conselheiro e amigo de Jacques Chirac mostrou que está disponível, mas que não tem muita vontade de se candidatar. Diz que esta campanha não deve ficar no impasse das estratégias eleitorais quando estão grandes questões em jogo. Hulot continua a ouvir os apoiantes e apresenta-se como “embaixador de uma causa profundamente humanista”. Ficou sempre ao lado de Dominique Voynet que foi investida como candidata e Corinne Lepage, próxima da UDF.