Última hora

Última hora

Polícia turca detém militante curdo suspeito de preparação de atentados

Em leitura:

Polícia turca detém militante curdo suspeito de preparação de atentados

Tamanho do texto Aa Aa

Após uma vaga de atentados contra interesses turísticos, a polícia turca conseguiu ontem deter um presumível activista do PKK, que supostamente estaria a preparar atentados na cidade de Esmirna. A mais recente explosão ocorreu ontem à tarde em Antalya e fez três mortos e quase quatro dezenas de feridos. Na explosão, cuja autoria não foi ainda reclamada, ficaram feridos pelos menos dez turistas estrangeiros. No domingo, Istambul e Marmaris foram também visadas em ataques reivindicados pelos Falcões de Libertação do Curdistão, um grupo armado com ligações ao PKK. Uma turista em Marmaris lamenta os atentados e considera que “há muita gente inocente a morrer e alguém devia fazer algo para acabar com isso.”

Em Marmaris, a explosão de três bombas quase em simultâneo no domingo ao final da noite fez 21 feridos, dez dos quais britânicos. Os turistas seguiam num minibus, o que originou precauções especiais entre os condutores: “Agora verificamos tudo. Estamos preocupados. Verificamos debaixo dos bancos e dentro do minibus antes de cada viagem.” Os rebeldes curdos, votados à criação de um Estado independente no Leste da Turquia, ameaçaram visar a indústria turística do país e, nos últimos tempos, têm vindo a intensificar os ataques contra zonas frequentadas por ocidentais.