Última hora

Última hora

Doadores estudam necessidades imediatas do Líbano

Em leitura:

Doadores estudam necessidades imediatas do Líbano

Tamanho do texto Aa Aa

Estocolmo acolhe a primeira conferência de países doadores para a recolha de fundos de emergência destinados à reconstrução do território libanês. A Suécia organizou este encontro conjuntamente com o Líbano e as Nações Unidas, que reúne representantes de 49 países e uma dezena de organizações internacionais.

Na abertura do encontro, o primeiro-ministro sueco recordou que “passaram 17 dias desde o cessar-fogo no Líbano, 17 dias de uma segurança frágil para a população”. Göran Persson sublinhou que “as pessoas regressam agora às suas aldeias, para casas, estradas e pontes demolidas; para hospitais e escolas destruídas”. O chefe do executivo sueco frisou ainda que “muito do que tinha sido construído foi novamente reduzido a ruínas”.

Os danos em infra-estruturas alcançam os 2,8 mil milhões de euros, um esforço incomportável para a economia libanesa que continua também a sofrer com o bloqueio israelita. O objectivo da conferência é reunir 400 milhões de euros para as necessidades imediatas. A União Europeia já prometeu 42 milhões de euros em ajudas suplementares.