Última hora

Última hora

Inspectores não têm provas sobre o carácter militar do programa nuclear iraniano

Em leitura:

Inspectores não têm provas sobre o carácter militar do programa nuclear iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão não respeitou o ultimato da ONU que impunha 31 de Agosto para pôr fim ao enriquecimento de urânio que as grandes potências receiam poder ser utlizado para a fabricação da bomba atómica. Agência Internacional de Energia Atómica divulgou em Viena o último relatório técnico sobre o programa nuclear iraniano onde concluiu que o país dos Ayatollas continua a actvidade. No entanto, os inspectores da Agência Internacional não conseguiram reunir provas sobre o carácter militar do programa nuclear iraniano.

O chefe dos inspectores da ONU,Mohamed El Baradei, explicou que vão trabalhar para que o “Irão prove a natureza pacífica do seu programa”. O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, afirmou que Teerão “não cederá um milímetro perante a intimidação” num discurso proferido em Urmia, capital do Azerbaijão Ocidental, no Irão. Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia e Alemanha reúnem-se na próxima semana na Europa para discutirem as medias a tomar se Teerão não suspender as actividades de enriquecimento e de tratamento de urânio. A União Europeia esforça-se para manter o contacto com Teerão. O alto representante para a política externa Javier Solana falou com o chefe da equipa iraniana ,Ali Larijani. Os dois homens concordaram encontrar-se a breve prazo.