Última hora

Última hora

Teerão não cede a ultimato do Conselho de Segurança da ONU

Em leitura:

Teerão não cede a ultimato do Conselho de Segurança da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão mantém o tom de desafio quando termina o prazo dado pelo Conselho de Segurança da ONU para que renuncie ao enriquecimento de urânio. O presidente Mahmud Ahmadinejad afirmou hoje que Teerão não cederá à pressão ocidental. Acusado por Washington de estar a tentar desenvolver armas atómicas, o Irão continua a defender o “direito soberano” ao nuclear e a sua aplicação para fins pacíficos.

A Agência Internacional para a Energia Atómica deverá confirmar hoje a falta de cumprimento por parte de Teerão da resolução das Nações Unidas, que exigia a interrupção das actividades de enriquecimento de urânio iraniano até ao fim de Agosto.

Próximo passo, o estudo de sanções que, no entanto, desagradam a Rússia e a China, membros permanentes do Conselho de Segurança que mantêm importantes parcerias energéticas com o Irão. Washington, Londres, Paris e Berlim já estarão a estudar um sistema de sanções progressivas. Mas só na próxima semana é que os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança e a Alemanha discutirão formalmente as penalizações que Teerão poderá enfrentar pelo desafio à comunidade internacional.