Última hora

Última hora

Prodi e Villepin reuniram em Roma para falar da FINUL

Em leitura:

Prodi e Villepin reuniram em Roma para falar da FINUL

Tamanho do texto Aa Aa

A Itália está na linha da frente com o envio de 2.500 homens para o Líbano. Em Roma o primeiro-ministro Romano Prodi consultou o seu homólogo francês Dominique de Villepin mas os dois líderes não avançaram nada sobre o risco das suas missões de paz.

Prodi limitou-se a explicar que as tropas estão prontas e que dentro de horas vão entrar em acção. Os primeiros soldados italianos que integram a missão de paz no Líbano vão desembarcar nas próximas 24 horas na praia da cidade de Tiro. O desembarque assinalará o verdadeiro arranque de uma ambiciosa missão de paz da ONU e da União Europeia. A missão custará 9,3 milhões de euros, sendo 70 por cento suportada pela ONU.

A França participa com um total de 2.000 soldados na FINUL reforçada, contigente que já dirige e vai continuar a liderar até Fevereiro de 2007, altura em que transfere o comando para a Itália. A cooperaração de italianos e franceses que são a base da contribuição europeia começou com a condecoração do esquadrão de pilotos italianos presentes no sul do Líbano desde 1979.

O governo espanhol aprovou também hoje o envio de até 1.100 militares para o sul do Líbano na próxima semana o parlamento deverá pronunciar-se sobre este destacamento. Portugal enviou um máximo de 140 efectivos da especialidade de engenharia para a FINUL. Os militares portugueses estarão prontos até 14 de Outubro.