Última hora

Última hora

Ford quer vender Aston Martin e contratar Ghosn

Em leitura:

Ford quer vender Aston Martin e contratar Ghosn

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da Jaguar, a Ford está a pensar ceder outra das marcas de luxo que detém na Grã-Bretanha: a Aston Martin. A marca, nascida no início do século passado, é sinónimo de luxo e de uma atitude muito própria: basta dizer que o carro foi imortalizado quando foi conduzido, no cinema, por um certo James Bond.

O grupo norte-americano diz ter já potenciais compradores para ambas as marcas.

O presidente do grupo, Bill Ford Jr, está a vender vários activos da Ford, de forma a compensar os gastos com a reestruturação nos Estados Unidos.

Para este projecto, Ford prepara um trunfo importante: o actual presidente executivo da Renault, Carlos Ghosn, conhecido como um “cost killer”, pode em breve mudar-se de Paris para Detroit e assumir um cargo no grupo norte-americano.

Para já, Ghosn não quer comentar, até porque está em conversações com a General Motors, mega-rival da Ford, com vista a uma parceria. Apenas se sabe que o actual homem-forte da Renault recebeu um telefonema do próprio Bill Ford a convidá-lo para um encontro.

A Ford é actualmente a terceira maior empresa do ramo automóvel, a nível mundial, depois da compatriota General Motors e da japonesa Toyota. Em 2005, vendeu um total de 6,7 milhões de carros.

Há um mês, a Ford contratou um antigo executivo da banca de investimento, Kenneth Leet, para conselheiro financeiro no processo de reestruturação.