Última hora

Última hora

Vivendi Universal compra BMG por 1,6 mil milhões

Em leitura:

Vivendi Universal compra BMG por 1,6 mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo francês de media Vivendi Universal aceitou comprar a BMG, filial de música do grupo alemão Bertlesmann, que vai usar os 1,6 mil milhões de euros da venda para reduzir a dívida.

A Bertlesmann procurava há já algum tempo um comprador para a filial de música. Em Junho, a Comissão Europeia pôs fim a dois anos de parceria estratégica com a Sony, com quem tinha formado o consórcio Sony-BMG.

A Universal Music, filial da Vivendi, aliada à BMG, reforça a posição de líder mundial na edição de música, seguida pela Sony e pela britânica EMI, que tem uma fatia de mercado praticamente igual à da Warner Music, antiga filial da Time Warner, com quem tentou já uma fusão.

Um quarto do mercado está nas mãos de outras editoras, mais pequenas.

Avril Lavigne, Christina Aguilera e Coldplay são alguns dos grupos e artistas que vêm engrossar o catálogo da Universal, com esta compra.

A Universal, que era já líder mundial na edição, passa a sê-lo também na gravação de música, uma vez que compra todos os activos da BMG nesta área.

A BMG aceitou também pagar à Universal cerca de 50 milhões de euros, respeitantes a um diferendo relacionado com o programa de troca de ficheiros Napster. O grupo alemão ajudou a financiar este programa, acusado de atentar contra os direitos de autor, o que lhe causou problemas com a justiça.